[ editar artigo]

Estresse e alimentação: saiba o que comer quando se está estressado

Estresse e alimentação: saiba o que comer quando se está estressado

Atualmente, o estresse vem se tornando um problema mundial, que atinge todas as idades e traz diversos pontos negativos a saúde. Reflita: seu estresse do dia a dia tem afetado a sua alimentação? Muitas vezes isso acontece e atrapalha algum objetivo específico e a manutenção da saúde e qualidade de vida. Você sabia que a alimentação pode afetar positivamente ou negativamente nisso também?

Para saber mais, leia esse artigo até o final, pois vamos falar sobre estresse e alimentação e te mostrar o que comer quando se está estressado. Confira!

Mas, qual a relação do estresse com a alimentação? É verdade que o estresse aumenta a fome?

Sim! Uma pessoa que tem estresse contínuo, tem aumento de apetite! Isso acontece devido a parte do nosso cérebro que controla a resposta ao estresse ser interligada a que controla o apetite, por isso, um afeta a outro.

Assim, o apetite é susceptível ao estresse e a ansiedade, o que afeta o comportamento alimentar das pessoas, podendo gerar a preferência por alimentos mais palatáveis e com maior valor energético, como os ricos em gordura e açúcar e que temos em grande quantidade e de fácil acesso. Isso pode até gerar compulsões alimentares dependendo do caso.

Atualmente, isso acontece bastante, pois muitas pessoas usam da comida como meio de lidar com as emoções, como o estresse. O que também pode ter sido aprendido quando criança, quando os pais davam doces como recompensa ou em momentos de tristeza e frustrações, por exemplo.

Quais alimentos podem aumentar o estresse?

Os alimentos muito industrializados, ricos em aditivos químicos, como corantes artificiais, conservantes, estabilizantes e aromatizantes, podem aumentar a inflamação do corpo, prejudicando o funcionamento da mente.

O consumo de álcool e cafeína em excesso também pode atrapalhar. Se for consumir, faça com moderação! Isso porque eles estimulam o sistema nervoso, podendo deixar a mente mais agitada, aumentando o estresse.

Quais alimentos aliviam o estresse?

Para aliviar o estresse, é preciso ter uma alimentação colorida, equilibrada e saudável, com a preferência do consumo de alimentos naturais, como frutas, verduras, saladas, cereais integrais, leguminosas, carnes e laticínios, pois eles tem nutrientes que vão melhorar a disposição e bom humor, além de fazer a mente funcionar bem, assim reduzir o estresse.

Além de consumir alimentos ricos em triptofano, magnésio e vitaminas do complexo B, como banana, aveia, beterraba, chocolate amargo, iogurte natural, oleaginosas, semente de girassol, amendoim, cereais integrais e carnes em geral.

Alimentos ricos em ômega-3, como peixes, oleaginosas (castanhas, nozes, etc), linhaça, chia, azeite de oliva, podem ajudar pois reduzem os níveis de hormônios que geram o estresse (como cortisol e noradrenalina) e aumentam os que trazem prazer, como dopamina.

Como os alimentos podem ajudar a combater o estresse e a ansiedade?

Eles irão auxiliar a reduzir o estresse e a ansiedade e a aumentar o prazer, por serem ricos em vitaminas e nutrientes que melhoraram o sistema nervoso, saúde e a qualidade de vida. Para isso, devem ser consumidos com frequência e em quantidade adequada.

11 atitudes para não descontar o estresse na comida

  1. Identifique o seu nível de estresse em uma escala de 1 a 10, sendo 10 se estiver muito estressado. Depois, pense quais as causas para isso e anote em um papel. Reflita como você pode trabalhar para melhorar essas causas, diminuindo seu estresse e ter uma vida mais leve.
  2. Tenha uma alimentação adequada, variada e saudável! Assim, você consome todos os nutrientes que vão te auxiliar na modulação do estresse e ansiedade.
  3. Diferencie a fome física da fome emocional. Avalie sua alimentação: você come para sanar a fome física ou emocional? Para ver a diferença desses tipos de fome, leia esse artigo: Tipos de fome: Você tem fome de quê? - https://energienutricao.com.br/blog/tipos-de-fome-voce-tem-fome-de-que
  4. Mastigue devagar. Saboreie o alimento a cada mordida e coma de maneira consciente e equilibrada.
  5. Respeite sua fome e saciedade. Escute o que o seu corpo tem a dizer para você!
  6. Entenda que a comida não irá resolver o seu problema e sim será somente um alívio instantâneo. Então, avalie se valerá a pena fazer essa exceção alimentar e, se sim, aproveite, saboreie e coma somente quantidade moderada. Lembre-se que é normal comer algum alimento diferente de vez em quando e ter uma alimentação flexível.
  7. Tenha uma boa noite de sono. Durma o suficiente para ter um sono reparador e diminuir seu estresse e melhorar sua disposição e qualidade de vida.
  8. Avalie seu equilíbrio: você tem conseguido equilibrar a vida pessoal, com o trabalho, família, lazer e descanso?
  9. Faça uma atividade física que você goste! Isso traz sensação de prazer, diminui o estresse e a ansiedade, melhorando a qualidade de vida. Procure um educador físico para te auxiliar.
  10. Pratique meditação e mindfulness. Para saber mais sobre como gerenciar o estresse por meio da prática de mindfulness, clique aqui.
  11. Faça uma atividade que você goste nos momentos livres, como passear com o cachorro, ler, ver um filme, fazer uma caminhada...

Lembre-se: se você notar que o seu nível de estresse está muito alto e contínuo, atrapalhando imensamente a sua alimentação (compulsão alimentar, sensação de descontrole frente aos alimentos) e qualidade de vida, procure ajuda de um psicólogo de sua confiança.

Agora que você já sabe que o estresse pode afetar o seu apetite e a sua alimentação, avalie seu nível de estresse e trace metas para seguir as orientações e melhorar seu nível de estresse e qualidade de vida! E conta pra gente, qual dica irá seguir primeiro?

Clube da Energié
Fabíola Natália Ribeiro e Silva
Fabíola Natália Ribeiro e Silva Seguir

Sou nutricionista na Energié Nutrição Avançada, minha missão é auxiliar na reeducação alimentar e mudança de hábitos, sem culpa nem restrições severas, com prazer, comida de verdade e equilíbrio entre mente e corpo. Seja bem-vindo!

Ler matéria completa
Indicados para você