[ editar artigo]

Alimentação na prevenção do câncer: funciona mesmo?

Alimentação na prevenção do câncer: funciona mesmo?

Você sabia que a estimativa para o ano de 2020 são de 625 mil novos casos de câncer no Brasil? Um índice muito alto, não é mesmo? Mas será que tem como prevenir o câncer por meio da alimentação? Venha conferir a resposta neste artigo e fique por dentro do que fazer para que a sua alimentação se torne uma ferramenta de prevenção contra o câncer!

Qual é a melhor forma de prevenir o câncer?

Você sabia que é possível prevenir o câncer? Mas o que é preciso fazer? Qual é o milagre, qual é o alimento salvador, qual chá preciso tomar? Lamento informar, mas não existe nada disso! A prevenção do câncer se dá pela mudança de hábitos, um conjunto de fatores e atitudes que juntos podem atuar na prevenção da doença. Mas afinal, quais são estes fatores que previnem o câncer? Confira alguns deles abaixo:

  • Alimentação saudável
  • Exercício físico
  • Bem estar mental
  • Manter peso adequado
  • Realizar exames de rotina, tanto mulheres quanto homens
  • Vacinação em dia

Quais são os fatores de risco para o câncer?

Os fatores de risco para o desenvolvimento do câncer podem variar, confira abaixo quais são os principais:

  • Tabagismo e alcoolismo
  • Exposição ao sol sem proteção
  • Alimentação inadequada rica em alimentos industrializados
  • Sedentarismo
  • Obesidade
  • Genética

Qual seria o prato saudável anticâncer?

Para que a alimentação se torne uma ferramenta para a proteção contra o câncer é necessário que novos hábitos alimentares sejam estabelecidos. Uma alimentação saudável e balanceada é fundamental para a prevenção do câncer, porém, alguns alimentos e práticas alimentares fazem com que este efeito de proteção seja bem eficaz. Claro que não existe dieta anticâncer, mas se existisse um modelo de prato direcionado à prevenção, seria assim:

  • Cereais: neste grupo é necessário a escolha dos alimentos integrais. Pão integral, pão multigrãos, arroz integral, quinoa, trigo para quibe, macarrão integral...
  • Legumes: quanto mais colorido, melhor!
  • Frutas: no lugar da sobremesa tradicional, escolha uma porção de frutas depois da refeição.
  • Proteínas vegetais: neste grupo estão as lentilhas, feijões, ervilhas, tofu, grão de bico.
  • Proteína animal: peixes, carnes, aves e ovos, dê preferência se possível aos orgânicos.
  • Uma boa fonte de gorduras: azeite de oliva, óleo de canola ou linhaça para fazer as preparações ou adicionar no tempero da salada.
  • Ervas e condimentos: tempero natural! Cúrcuma, hortelã, tomilho, alecrim, alho... Quer saber alguns deles e como utilizar? Confira neste texto aqui.

As principais influências sobre a inflamação!

Mas nutri, o que tem a ver inflamação com câncer? Bom, a inflamação está relacionada com o câncer desde a formação e a progressão dele. Por isso, confira abaixo fatores que agravam a inflamação e fatores de proteção.

  • Fatores que agravam: alimentação rica em óleos vegetais (milho, soja, girassol), gordura hidrogenada (a famosa gordura trans), alimentos industrializados, frituras, consumo excessivo de açúcares refinados e farinhas brancas. Outros fatores são o sedentarismo, depressão, tabaco ou a fumaça do cigarro.
  • Fatores de proteção: alimentação equilibrada e saudável, com base em alimentação mediterrânea, asiática e indiana, exercício físico, bem estar mental.  

Escolha dos alimentos em função do índice glicêmico!

Vários estudos associam o aumento do consumo de alimentos ricos em açúcar e farinhas brancas, que são os carboidratos simples, com o aumento dos casos de câncer. Isso se deve à taxa de insulina que aumenta no nosso corpo quando consumimos alimentos deste tipo (já ouviu falar de índices e cargas glicêmicas dos alimentos? Leia este artigo para saber mais).

Logo, quando consumimos alimentos que tem índices glicêmicos mais baixos, eles têm essa associação de diminuir os efeitos na insulina, reduzindo assim o risco para o câncer. Confira abaixo quais opções preferir quando você vai escolher alimentos fontes de carboidratos:

  • No caso dos açúcares: prefira adoçantes naturais, xarope de agave, adoçante stevia, xilitol ou chocolate amargo (mais que 70% de cacau) ao invés de doces e guloseimas.
  • Cereais integrais e misturados: pães integrais, ou multigrãos, arroz integral, macarrão integral, quinoa, aveia, trigo sarraceno. Batatas-doces, inhame, lentilhas, ervilhas, feijões, grão de bico.
  • Frutas: prefira sempre as in natura ao invés das geleias, frutas cozidas com açúcar ou frutas em calda.
  • Sobre as bebidas: prefira água, água com suco de limão ou águas saborizadas, confira algumas receitas neste artigo aqui ao invés de refrigerantes, sucos industrializados e bebidas açucaradas em geral.

Alimentos recomendados para prevenção do câncer!

Uma alimentação anticâncer é constituída sobretudo de verduras, legumes e leguminosas acompanhados de azeite de oliva, alho, ervas e condimentos naturais. Porém, a inclusão de alguns outros alimentos específicos também podem ser uma estratégia para uma alimentação anticâncer! Confira abaixo quais são estes alimentos:

#1 Chá verde

É rico em polifenóis, poderoso antioxidante! A utilização recomendada é macerar 2 gramas de chá verde e deixar durante 10 minutos e em um bule de chá e consumir logo após que ficar pronto.

#2 Azeitonas e azeite de oliva

Tem altas concentrações de antioxidantes, são classificados como gorduras boas para a saúde, mas lembre-se que o azeite continua sendo um óleo, por isso evite quantidades excessivas no consumo. Você pode utilizar o azeite para grelhar carnes, peixes, tofu, legumes e para temperar saladas.

#3 Cúrcuma e curry

Estes temperos são anti-inflamatórios naturais! Podem ser utilizados em legumes, sopas, molhos para salada. Para saber mais dos benefícios confira este artigo aqui.

#4 Gengibre

O gengibre é anti-inflamatório e antioxidante. Você pode consumi-lo em forma de chá ou para cozinhar e temperar saladas também.

#5 Legumes crucíferos

Você pode estar se perguntando: o que é isso? São nada mais, nada menos que: couve flor, couve de Bruxelas, brócolis, repolho... estes alimentos contêm alguns nutrientes que auxiliam na prevenção do câncer. Para mais benefícios é necessário preparar estes alimentos com cozimento rápido no vapor, ou no próprio caldo, refogados rápidos e evitar ferver estes alimentos.

#6 Alho, cebola, alho-poró, cebolinha

São alimentos que contêm nutrientes que auxiliam na prevenção do câncer também, além disto estes alimentos auxiliam a controlar a taxa de açúcar no sangue. Normalmente alho e cebola são picados e refogados com azeite, sendo utilizados no preparo de legumes, arroz integral, feijão, molhos e várias outras utilizações na culinária.

#7 Legumes e frutas ricos em caroteno e licopeno

Cenoura, inhame, batata-doce, abóbora, abobrinha, tomate, molho de tomate, caqui, damasco, e legumes ou frutas de coloração bem viva (laranja, vermelho, amarelo, verde) possuem vitamina A e licopeno que tem capacidade de inibir a progressão de células cancerosas.

#8 Soja

A soja tem substâncias que bloqueiam a estimulação de células cancerosa. Os alimentos que encontramos são: leite de soja, iogurtes de soja, tofu, missô.

#9 Frutas vermelhas e frutas cítricas

Estes alimentos auxiliam na eliminação dos cancerígenos, além de estimularem a desintoxicação e são anti-inflamatórios. Morango, framboesa, mirtilo, amora, laranja, tangerina e limão são alguns deles.

#10 Chocolate amargo (com mais de 70% de cacau)

Contém antioxidantes e outras substâncias que retardam o crescimento de células cancerosas. Uma opção é substituir a sobremesa por alguns pedaços de chocolate ao final da refeição, por exemplo!

Alimentos que auxiliam na diminuição do crescimento de células cancerosas

Alguns alimentos inibem o crescimento das células cancerosas em alguns tipos de cânceres. É possível notar que alho, alho-poró e cebolas fazem parte do pelotão de frente dos alimentos que auxiliam nesta possível diminuição do crescimento das células cancerosas. Lembrando que ainda não há comprovação de cura do câncer por meio dos alimentos, mas uma alimentação adequada pode ajudar e muito a condição da doença. Confira abaixo a lista de alimentos:

  • Alho, alho-poró, cebolinha, couve-de-bruxelas, escarola, repolho, beterraba, espinafre, aspargo, couve-flor, cebola, brócolis, nabo, beringela, repolho roxo, alface, vagem, aipo.

Gostou das dicas? Tem alguma dúvida? Comente aqui embaixo!

Clube da Energié
Janaine Lorenceti
Janaine Lorenceti Seguir

Nutricionista graduada pela PUCPR, apaixonada por minha profissão. Acredito em uma Nutrição humanizada e acessível a todas as pessoas.Visando assim a qualidade de vida e a autonomia dos que buscam por bem-estar físico, mental e social.

Ler conteúdo completo
Indicados para você