[ editar artigo]

Aftas e alimentação: descubra como as duas estão relacionadas

Aftas e alimentação: descubra como as duas estão relacionadas

Atualmente 5 a 25% da população sofre com as famosas aftas. É uma sensação que não desejamos a ninguém, não é mesmo? A gente não consegue comer nada, e às vezes nem falar por causa delas! Por isso, separei para você algumas dicas alimentares que vão te ajudar, e muito, no combate às aftas! Confira:

O que são as aftas?

O significado da palavra afta, nada mais é que:  "eu inflamo", ou "eu ascendo" ou, ainda, "eu queimo". Acho que faz todo sentido! Inicialmente, essa palavra foi utilizada na Grécia por Hipócrates, o pai da Medicina. Pelo jeito, elas incomodam as pessoas há muito tempo, não é?

Classificação das aftas

Sim, as danadas ainda têm classificações, são basicamente divididas em 3 tipos:

  • Aftas menores: são dolorosas e ardentes, com 1cm de diâmetro, pode ser somente uma ou várias na boca. Tendem a melhorar entre 5 a 10 dias;
  • Aftas maiores: são maiores, como diz o nome, de 3 a 4 cm, extremamente dolorosa, aquelas que incapacitam as pessoas de suas atividades normais, sua cicatrização varia de 3 a 6 meses, podendo deixar cicatrizes até;
  • Aftas herpetiformes: são lesões dolorosas na boca, esse nome resulta de sua semelhança com lesões de estomatite herpética;

O que causas aftas na boca?

Diversas são as causas das aftas na boca, vou listar abaixo algumas delas, e você pode então perceber o porquê de estar tendo aftas:

  • Instalação de aparelho ortodôntico;
  • Machucados na boca: quando machucamos a boca com alimentos, braquetes, escovas, agulhas ou outras formas que podem prejudicar o tecido que reveste a boca;
  • Carência de nutrientes: falta de vitamina B e ferro pode fazer com que apareça aftas em sua boca;
  • Hereditariedade: se seus pais têm aftas, você tem 50% de chance de herdar estas características dos seus pais.
  • Ansiedade ou estresse: também são associados à causa de aftas;
  • Hipersensibilidade a alguns alimentos: isso mesmo, alguns alimentos podem fazer com que você tenha afta. Repare na sua alimentação, isso pode fazer com que você perceba que ao ingerir um alimento, você pode atenuar as aftas, fique atento!

Como surgem as aftas?

Quer saber como estas danadas surgem?? Confira abaixo então!

Logo, o que era uma simples perfuração de uma farpa de um abacaxi, ou de uma mordida acidental errada, passará a ser uma afta bucal.

Quais alimentos devem ser evitados quando se tem afta?

Então o que devo fazer para evitar o aparecimento de aftas? Você precisa ter o cuidado de não ingerir alguns alimentos, confira abaixo as 5 dicas para você evitar as aftas:

  • Evite alimentos muito ácidos: como abacaxi, limão, laranja, morango.
  • Evite alimentos muito condimentados: com excesso de pimenta, molhos e temperos picantes;
  • Evite alimentos perfurantes: por exemplo, sabe aquela casquinha de pipoca que acaba machucando sua gengiva? Ou pequenas farpas da casca do abacaxi, ou até casca de pão, que acabamos comendo e acaba machucando a boca? Esses mesmos, devem ser evitados, para não ocorrer a formação de perfuração na boca.
  • Evite alimentos adstringentes: como feijões, lentilha, maçã, repolho, brócolis, entre outros, estes alimentos fazem com que diminua a circulação da boca, prejudicando a afta;
  • Evite preparações muito secas: isso fará com que piore a condição da afta.

Quais alimentos evitam as aftas? Confira essas 5 dicas alimentares para prevenir afta!

Nutri, o que eu preciso fazer na minha alimentação para prevenir aftas? Listei a abaixo 5 dicas para você prevenir o aparecimento das aftas, lembre-se que não é de uma hora para a outra que você irá para de ter aftas, ok? Hábitos alimentares saudáveis fazem toda a diferença na prevenção das aftas, por isso, mude sua alimentação e faça exercícios físicos. Confira:

  • Alimentos fonte de vitamina B12: carne de boi, carne de frango, fígado, leite e derivados, ovos, frutos do mar, atum, salmão, sardinha, ....  
  • Alimentos fonte de Ferro: fígado, chia, carne vermelha, semente de abóbora, gergelim e linhaça, ovos, castanha de caju, leguminosas (lentilha, ervilha, grão de bico, soja), aveia, folhosos verde-escuros (espinafre, agrião, taioba, coentro, salsa);
  • Alho: o consumo de alho é associado ao efeito anti-inflamatório que o alho tem, por isso, incluir alho na alimentação é fundamental, pelos seus ótimos benefícios.
  • Consistência dos alimentos: prefira preparações com consistência em forma de sucos ou cremes, para evitar a piora da afta;
  • Alimentos fonte de ácido fólico: carne vermelha, vegetais verde-escuros (espinafre, brócolis, couve, rúcula), leguminosas (lentilhas, ervilhas, feijão, grão de bico), frutas como abacate e mamão, beterraba, aspargo, semente de abóbora, linhaça e girassol.

Reparou como o consumo de um alimento pode trazer vários benefícios para prevenção da afta? Porém esse consumo tem que ser recorrente e não esporádico. Uma alimentação variada traz diversos benefícios para a saúde, por isso invista em uma alimentação adequada, sem exageros.

Chás para afta

Será que tem solução? Confira neste item os chás que estão relacionados pela melhora do quadro de aftas, indicado por pesquisas já realizadas.

  • Chá de romã: ajuda a diminuir o grau de inflamação da afta, além de ter atividade antioxidante, antimicrobiana (principalmente a casca da romã);
  • Chá de hortelã: contém efeitos benéficos no tratamento da afta;
  • Chá de camomila: é amplamente utilizada em casos de aftas por ter uma ação anti-inflamatória presente em parte aéreas da planta e nas folhas, além de agir contra ação bacteriana, protegendo a pele que reveste a boca.
  • Chá de malva: apresenta ação anti-inflamatória também, assim como a camomila, além de ter a ação antisséptica na boca, agindo contra bactérias e fungos. Age também como calmante no local onde está localizada a afta. A parte utilizada da malva são as suas folhas e flores.

As folhas podem ser usadas de 2 formas:

  • Decocção: consiste na ebulição, ou seja, ferver a planta/erva em água potável (em média 10 minutos). Essa técnica é indicada para ervas de consistência rígidas, que não liberam suas propriedades funcionais em baixa temperatura, como cascas, raízes, rizomas, caules e sementes.
  • Infusão: consiste em despejar água fervente sobre a planta/ ervas, numa vasilha, em seguida tampar ou abafar o recipiente pelo período determinado (em média 10 minutos). A infusão é indicada para folhas, flores e frutos;

Viu como tem solução? Precisamos cuidar da nossa alimentação para diminuir os efeitos da afta em nossa vida. Às vezes ela pode ser recorrente, mas sempre é possível minimizar seus efeitos. Gostou do texto? Tem alguma dúvida ou dica extra? Comente e compartilhe comigo!

 

Clube da Energié
Janaine Lorenceti
Janaine Lorenceti Seguir

Estudante apaixonada por minha futura profissão. Acredito em uma Nutrição humanizada e acessível a todas as pessoas.Visando assim a qualidade de vida e a autonomia dos que buscam por bem-estar físico, mental e social.

Ler matéria completa
Indicados para você